CONSTRUÇÃO

Alvenaria de vedação ou estrutural
Você sabe a diferença?
Construção01/09/2019 17h38 Por: Claudio Janssen Fonte: portalconstrucao....o-ou-estrutural/





Alvenaria de vedação ou estrutural – Você sabe a diferença?

Quando o assunto é alvenaria não tem outro jeito! É preciso colocar as mãos na massa, literalmente! Mas caso você prefira ficar de olho no serviço, então é fundamental conhecer alguns detalhes.

Alvenaria é o conjunto estrutural formado de pedras, tijolos ou blocos de concreto, ou seja, tem for finalidade não apenas a construção de casas e prédios, mas a de qualquer objeto ou estrutura. Trata-se sem dúvida alguma do processo construtivo mais antigo e mesmo assim, ainda o mais usado pela humanidade.

Os  modelos de trabalho em alvenaria dividem-se em dois sistemas construtivos:

Alvenaria Convencional ou de Vedação
A alvenaria de vedação, como o próprio nome já diz, não tem como função principal a estruturação da obra, mas sim de dividi-la em cômodos e vedá-la, por consequência acontece a separação entre lado interno e externo da construção.

Na alvenaria de vedação, a estrutura é feita através de vigas e pilares de concreto ou madeira.
Assim sendo, são elas que receberão as cargas máximas de compressão e que deverão suportar as forças externas.

Construção
Exemplificando, nesse método os elementos de construção (tijolos, pedras e blocos), são alinhados em fieiras e colados com argamassa.
Na primeira fiada (linha de assentamento) a argamassa é mais forte, ou seja, sua aderência no contrapiso com a primeira linha de tijolos deve ser muito maior que nas demais.

Os tijolos, pedras ou blocos, são levantados e precisam ser transpassados.

Por consequência, a última linha vertical que toca os pilares deve ter seus elementos cortados. Esse processo é chamado de amarração.
Com as paredes levantadas, os elementos estruturais vedam as aberturas que possuem em suas extremidades as vigas e pilares.
Portanto, a alvenaria de vedação divide os cômodos proporcionando conforto acústico e térmico na construção.

Por mais que existam processos automatizados, uma vez que a construção inicia a etapa de alvenaria, seja como for, teremos a presença de pedreiros. São eles os responsáveis em tirar do papel as informações com a finalidade de dar forma às estruturas.

Tratando-se da alvenaria convencional, a mão de obra pode ser um pouco mais simples, um pedreiro com experiência e alguns ajudantes,  conseguirão dar sequência ao projeto.

Principais Vantagens
1 – Formato construtivo:
Os arquitetos podem optar pelos mais diversos estilos, isso porque a alvenaria de vedação permite que grandes vãos sejam criados, por consequência o designer arquitetônico tende a imaginação do proprietário;

2 – Mão de obra:
Não precisa ser especializada;

3 – Ponto positivo:
Vigas e pilares fazem o papel da sustentação, sendo assim, recortes, reformas, ou seja, qualquer modificação poderá ser feita em qualquer etapa da obra.

Desvantagens
1 – Resíduos:
Também chamados de entulhos, pois além de deixarem o local com um aspecto desorganizado, ainda permite o descontrole de material, ou seja, dinheiro espalhado pelo chão;

2 – Mão de obra:
Por não precisarem de pedreiros especializados, uma vez que um mestre de obras pode vir a coordenar muitos ajudantes, diversos problemas podem ocorrer.

Entre eles o desalinhamento das fieiras de tijolos a vista, paredes fora do esquadro e fora de prumo, mas principalmente o desperdício de cimento;

3 – Tempo de execução:
O sistema convencional de alvenaria leva mais tempo que os outros processos.

Isso também se justifica porque é necessária a fabricação de vigas e pilares de concreto antes de se levantar a alvenaria;

4 – Retrabalho:
Os retrabalhos acontecem em 100% das obras.

Principalmente devido aos cortes nas paredes por onde irá passar a parte elétrica e hidráulica.

Pois os projetos não contemplam a preparação antecipada da alvenaria, apenas os cortes de paredes, janelas e aberturas entre cômodos.

Alvenaria Estrutural
A alvenaria estrutural é o processo de construção que permite ao projetista unir o sistema de vedação na própria estrutura de sustentação.

Nesse processo, o projeto já deve contemplar todas as aberturas, desde os vãos, as  janelas, as portas, até todos os cortes de passagem das tubulações hidráulicas e elétricas.

Os elementos de construção mais utilizados são os blocos cerâmicos, blocos de concreto e os blocos de concreto celular (calcário e sílica).

No entanto, todos esses elementos são projetados e calculados, pois  precisam atender aos esforços que permitirão que não seja necessária a fabricação antecipada de pilares e vigas.

Por não precisarem antecipar pilares e vigas, a alvenaria estrutural é muito mais rápida!

Construção
Os elementos de construção (tijolos ou blocos) é que desempenharão o papel de conter os esforços, tanto de compressão quanto os externos.

A primeira fiada, também deve receber uma argamassa mais aderente, assim como na alvenaria de vedação.

Uma etapa muito importante da construção em alvenaria estrutural é o graute (pasta fluídica de argamassa com base mineral). É ele que fará o papel dos pilares quando o projeto solicitar.

No lugar onde seriam levantados os pilares de concreto, os blocos apresentam uma abertura pré-fabricada. Nesse local o graute é despejado.
No bloco rente ao piso, uma janela de inspeção é deixada para retirada de resíduos, pois antes de grautear, primeiramente é preciso que seja feita uma limpeza nas aberturas entre os blocos.

Ferragens são utilizadas nas janelas, transpassando em cerca de 30 cm para cada lado, tanto em cima quanto em baixo, uma vez que servirão para evitar o aparecimento de trincas.

Esses dois exemplos acima são alguns dos processos necessários na alvenaria estrutural. Portanto, inevitavelmente será necessária a contratação de profissionais especializados.

Principais Vantagens
1 – Tempo:
O tempo de fabricação é reduzido tanto quanto o projeto puder antecipar as formas construtivas da obra;

2 – Resíduos
Praticamente não existem resíduos.

Os volumes de argamassa utilizada, tanto quanto a quantidade de blocos, tudo é antecipado em projeto, em suma, o orçamento da obra é muito mais enxuto;

3 – Economia:
Economicamente a alvenaria estrutural torna-se muito mais barata;

Desvantagens
1 – Estrutura:

Infelizmente a alvenaria estrutural não é tão perfeita quanto aparentava, pois sendo as paredes responsáveis pela estruturação, as mesmas não conseguem vencer grandes vãos livres como as vigas de concreto;

2 – Arquitetura:
Outro ponto são as limitações arquitetônicas. Só para ilustrar, muitas obras que seguem traços ousados, necessitam de vigas de concreto na sua sustentação;

3 – Retrabalho:
E tratando-se de reformas e manutenções, as paredes desse tipo de alvenaria não podem ser removidas ou sofrerem nenhum tipo de abertura sem que um elemento estrutural (viga) seja posicionado.

Finalizando as Paredes com o Encunhamento
A execução do encunhamento nada mais é que a colocação da última camada de argamassa que fará a ligação entre a alvenaria e as vigas.

No entanto essa última camada tem algumas particularidades, pois cabe a ela vedar definitivamente as paredes levantadas.

Resumidamente, a colagem sobre a última fiada deverá ser executada com uma argamassa específica, ou ainda com materiais como o poliuretano expansivo, por exemplo.



Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS




VEJA TAMBÉM



CONSTRUÇÃO  |  29/09/2019 - 12h





CONSTRUÇÃO  |  22/09/2019 - 10h


CONSTRUÇÃO  |  15/09/2019 - 12h